30º Prêmio Ernesto Illy de Qualidade Sustentável do Café será em junho
Previsão do Tempo
close
Previsão do Tempo
30º Prêmio Ernesto Illy de Qualidade Sustentável do Café será em junho

30º Prêmio Ernesto Illy de Qualidade Sustentável do Café será em junho

Os seis melhores cafés do Brasil na safra 2020/2021 serão conhecidos no dia 17/06, na cerimônia de premiação em formato virtual

2 minutos de leitura

A 30ª edição do Prêmio Ernesto Illy de Qualidade Sustentável do Café divulgará os seis melhores cafés do Brasil, na safra 2020/2021, no dia 17 de junho, a partir das 18 horas, durante a cerimônia de premiação, que acontecerá em formato virtual.

De acordo com o site Café Point, o evento contará com a participação de lideranças da illycaffè como o CEO Massimiliano Pogliani, o presidente Andrea Illy e os diretores Anna Illy e Alessandro Bucci, diretamente de Trieste, no norte da Itália.

A transmissão da cerimônia de premiação será aberta ao público e poderá ser acompanhada ao vivo clicando aqui.

Finalistas

Na premiação nacional, 40 finalistas concorrem ao pódio, selecionados entre os responsáveis pelas 567 amostras inscritas e aprovadas segundo os critérios do concurso. Clique aqui para conhecer os finalistas. 

Na cerimônia do 30° Prêmio Ernesto Illy também serão destacados os premiados das categorias regionais. Para esta premiação, a illycaffè divide o mapa do Brasil em 10 regiões: Cerrado Mineiro, Sul de Minas, Chapada de Minas, Matas de Minas, Espírito Santo, Norte/Nordeste, Rio de Janeiro, São Paulo, Sul e Centro-Oeste.

Os três primeiros colocados participarão do 6º Prêmio Internacional Ernesto Illy (EIICA), que acontece em dezembro de 2021, quando será revelada a ordem de classificação (primeiro, segundo e terceiro colocados).

Premiação

Os seis melhores cafés do Brasil na safra 2020/2021, que foram avaliados por uma Comissão Julgadora composta por membros da Experimental Agrícola do Brasil, braço da illycaffè no país, serão conhecidos na cerimônia de premiação, recebendo diplomas e valores em dinheiro. 

Entre os finalistas, Minas Gerais, o estado com maior produção nacional, dominou a lista, como região de origem de 38 dos 40 finalistas, que são provenientes das quatro regiões cafeeiras mineiras: Cerrado Mineiro, Sul de Minas, Matas de Minas e Chapada de Minas. Os dois restantes da relação são paulistas: Daniella Romano Pelosini e Luiz Miguel Costa Rocha.

Em 30 anos de história, o Prêmio Ernesto Illy de Qualidade Sustentável do Café para Espresso, uma das premiações mais tradicionais da cafeicultura brasileira, já reuniu mais de 17 mil produtores inscritos e distribuiu mais de R$ 6 milhões em prêmios.