Abelhas podem aumentar produção de café em até 20%
Previsão do Tempo
close
Previsão do Tempo
Abelhas podem aumentar produção de café em até 20%

Abelhas podem aumentar produção de café em até 20%

Pesquisa mostra que abelhas têm papel importante na frutificação dos cafezais; especialista explica que mais de 40 espécies de podem ajudar na polinização

2 minutos de leitura

As abelhas podem aumentar a produção de café em até 20%. É o que mostra uma pesquisa cientifica que é feita no Brasil. Isto porque as abelhas têm papel importante na formação dos frutos nas lavouras e mais de 40 espécies podem ajudar na polinização.

A professora e pesquisadora Maria Cristina Gaglianone participa do estudo, em parceria com a Associação Brasileira de Estudos das Abelhas (A.B.E.L.H.A). Também fazem parte o Ministério da Ciência e Tecnologia, Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq) e Ibama.

Assim, Maria explica o papel das abelhas nessa alta de produção. “As abelhas aumentam a taxa de polinização das flores, levando grãos de pólen entre flores diferentes, o que resulta em maior produtividade nas lavouras do café. Além disso, a qualidade dos frutos de café é melhor.”

Abelhas podem aumentar produção de café

Como resultado, quanto maior o número de abelhas nas flores e a frequência delas nas áreas de plantio, maior a produção de café.

Por isso, apesar das flores do café terem possibilidade de autofecundação, as abelhas ajudam a aumentar a qualidade dos frutos.

Pesquisa

Maria diz que a pesquisa também quer identificar as espécies de abelhas que ajudam a produção de café. Bem como quantificar a melhoria na produção e na qualidade dos frutos, graças a ação dos insetos.

“A pesquisa é feita em lavouras de regiões com condições diferentes no estado do Rio, no norte do Espírito Santo, norte do Paraná e região do triângulo mineiro.”

Igualmente, outro objetivo do projeto é saber se a vida ao redor das lavouras influencia na diversidade de abelhas que visitam as flores do café.

“Estas informações são muito importantes para o planejamento de ações sustentáveis. Usando o serviço ambiental da polinização de maneira a aumentar a produção e manter a diversidade biológica.”

Assim, a pesquisadora diz que o apoio do CNPq, da Associação ABELHA e de todos os parceiros do projeto é fundamental para o financiamento da pesquisa e para a divulgação da importância dos polinizadores na agricultura.

Primeiros resultados

O estudo também já descobriu que mais de 40 espécies de abelhas visitam as flores de café e podem ajudar na polinização.

“Embora a abelha africanizada (conhecida como abelha de mel) seja uma visitante frequente, a presença de outras espécies de abelhas aumenta muito a taxa de frutificação no café”, diz a professora.

Dentre essas espécies nativas, Maria destaca as abelhas sem ferrão.

“Por isso, em áreas onde a paisagem é mais amigável à biodiversidade, ou seja, áreas com maior cobertura de floresta e maior variação ambiental, encontramos mais espécies.”

Maria diz ainda que isso é um indicativo de que é preciso cuidar da paisagem ao redor das plantações.

Impactos

E segundo a pesquisadora, as abelhas são ainda mais importantes com as mudanças no clima, que causam grande impacto com eventos como secas ou chuvas e geadas fortes.

“Hoje está muito clara a necessidade de aproximar a produção agrícola da conservação da biodiversidade. Precisamos usar a natureza como aliada na produção de alimentos, para o fim da fome e na manutenção da vida. Vejo este caminho como o único que pode manter a vida para as próximas gerações”, diz Maria.

Para ela, os produtores de café estão mais atentos. “Eles sabem mais sobre a importância da conservação ambiental e dos polinizadores para manter a produção nas suas lavouras.”

Ela também diz que o pesquisador tem a missão de levar essas informações. “É o que queremos fazer além da pesquisa, e junto com os parceiros do projeto.”