Agro tem participação na recuperação de empregos no Brasil
Previsão do Tempo
close
Previsão do Tempo
Agro tem participação na recuperação de empregos no Brasil

Agro tem participação na recuperação de empregos no Brasil

Setor cresce e emprega, também, profissionais de outras áreas de atuação

< 1 minuto de leitura

Dados do Cadastro geral de Empregados e Desempregados, do Ministério do Trabalho e Previdência, mostram que a agropecuária tem tido papel fundamental na geração de vagas, colaborando com a recuperação de empregos.

De acordo com os números do Caged, compilados pela Revista Globo Rural, o setor encerrou o mês de junho com saldo positivo de 34,5 mil vagas com carteira assinada, sendo que mais de 123 mil pessoas foram contratadas e cerca de 88,5 mil foram desligadas no período.

Levantamento FGV

Ao mesmo tempo, um estudo da Fundação Getúlio Vargas (FGV) mostrou que o setor vem contribuindo para a recuperação dos empregos no país. A análise se baseou em dados do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) entre o período de março de 2019 e março de 2022.

Os pesquisadores afirmam, desse modo, que as oportunidades estão surgindo não apenas para os profissionais ligados às ciências agrárias – tais como agrônomos, técnicos agrícolas, veterinários, entre outras profissões tradicionais do campo – mas, também, para pessoas de outras áreas de atuação que, igualmente, passam a olhar para o agro com mais atenção, como administradores, profissionais da comunicação e da computação.

O novo agro

Além disso, o surgimento de novas demandas e desafios movimenta a agenda do agronegócio. O termo ESG (Environmental, Social and Governance), por exemplo, estimula ações estruturadas no mercado de trabalho, com o foco em sustentabilidade.

E este cenário, em síntese, se reflete também no setor educacional, que investe em novos nichos. Possibilitando que as pessoas se aprimorem em cursos e especializações e, assim, estejam preparadas diante dos desafios do setor.