Benefícios do café para prevenção da doença de Parkinson
Previsão do Tempo
close
Previsão do Tempo
Benefícios do café para prevenção da doença de Parkinson

Benefícios do café para prevenção da doença de Parkinson

Cafeína, em combinação com outros componentes do café, pode proteger as células cerebrais que produzem dopamina

< 1 minuto de leitura

O consumo frequente e moderado de café pode exercer um efeito protetor contra o Parkinson de acordo com vários estudos científicos. Segundo os Centros de Controle e Prevenção de Doenças (CDC), o Parkinson é a segunda doença neurodegenerativa mais comum depois da doença de Alzheimer. É o que mostra a reportagem de Alba Hernández, publicada no portal La Opinión.

Os reais motivos que provocam o Parkinson ainda não são claros para os pesquisadores, mas acredita-se que a doença surja de interações complexas entre fatores genéticos e ambientais. 

Estudos têm sido feitos sobre a associação de diferentes alimentos que podem aumentar o risco da doença. Mas, outros podem diminuí-lo, entre eles está o café.

De acordo com a notícia, a cafeína melhora a sinalização da dopamina no cérebro. A morte das células produtoras de dopamina é o que resulta nos sintomas de movimento de Parkinson.

25% menos risco de desenvolver Parkinson

A Harvard School of Public Health publicou uma revisão sistemática de 26 estudos. Esta revisão aponta risco 25% menor de desenvolver Parkinson com uma maior ingestão de café com cafeínaNo entanto, também foi encontrada uma redução de 24% no risco com cada aumento de 300 mg na ingestão de cafeína.

A Fundação de Parkinson compartilha que outros estudos também revelaram que a cafeína não age sozinha. Mas, os efeitos protetores seriam significativamente melhores em combinação com outros componentes do café.

Assim, a cafeína e o ácido graxo chamado Eicosanoil-5-hidroxitriptamida (EHT) no café funcionariam melhor juntos. 

Outro estudo em que roedores com doença de Parkinson tratados com esta combinação tinham melhor integridade e função neuronal, entre outros benefícios. Além disso, demonstraram retardar a progressão da neurodegeneração associada ao Parkinson em camundongos.

Os polifenóis encontrados naturalmente no café também podem atuar como antioxidantes para reduzir o dano oxidativo e a inflamação das células.