BNDES suspende financiamento para cooperativas agro
Previsão do Tempo
close
Previsão do Tempo
BNDES suspende financiamento para cooperativas agro

BNDES suspende financiamento para cooperativas agro

Programa Prodecoop visa custear modernização de sistemas produtivos e de comercialização

< 1 minuto de leitura

O Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) informou que estão suspensos os pedidos de financiamento do Programa de Desenvolvimento Cooperativo para Agregação de Valor à Produção Agropecuária (Prodecoop). Conforme comunicado, a suspensão ocorre devido à alta demanda pelo crédito rural no início da safra 2021/22.

A linha visa o financiamento para a modernização de sistemas produtivos e de comercialização do complexo agroindustrial das cooperativas brasileiras. A taxa de juros é de 8% ao ano. O limite é de R$ 150 milhões por cooperativa e até 10 anos de prazo de reembolso, segundo o BNDES.

Segundo circular, no entanto, o BNDES informou que “permanece disponibilizando recursos aos produtores rurais e suas cooperativas por meio de outras linhas de crédito”. Entre os exemplos, o programa BNDES Crédito Rural. O volume de recursos para o Prodecoop no Plano Safra atual era de R$ 1,08 bilhão.

Outra suspensão

Além disso, o BNDES suspendeu, em julho, pedidos de financiamento pelo Programa para Construção e Ampliação de Armazéns (PCA). Todavia, exclusivamente para operações com taxa de juros prefixada de até 7% ao ano. Assim, também segundo o banco, a suspensão aconteceu em razão do nível de comprometimento dos recursos disponíveis.

O PCA é voltado ao financiamento a produtores e cooperativas rurais para construção, ampliação, modernização ou reforma de armazéns. Os juros são de 7% ao ano e, também, 5,5% no caso de investimentos relativos à armazenagem de grãos de unidades com capacidade de até 6.000 toneladas. Não há limite de valor de financiamento para investimentos relativos à armazenagem para grãos. Contudo, para os demais financiamentos, o limite era de até R$ 25 milhões.