Brasil tem potencial para exportar fruta e cafés especiais a países árabes
Previsão do Tempo
close
Previsão do Tempo
Brasil tem potencial para investir na exportação de frutas e cafés especiais para países árabes

Brasil tem potencial para investir na exportação de frutas e cafés especiais para países árabes

Países árabes foram os principais mercados para as exportações do país em 2021 de frutas e cafés especiais, depois da China e Estados Unidos

2 minutos de leitura

Os setores de carne de frango, bovina e de açúcar do mercado brasileiro já estão consolidados nos Emirados Árabes. Mas, há espaço a ser explorado com outras culturas e produtos brasileiros, como frutas, cafés especiais e outras cooperações nos segmentos de energia, petróleo e gás e agronegócios. Isso é o que informa a Chefe de Operações do escritório da Agência Brasileira de Promoção de Exportações e Investimentos (ApexBrasil) em Dubai, Karen Jones, em matéria no portal Agrolink.

De acordo com informações da ApexBrasil, o Emirados Árabes é considerado um hub de entrada de produtos brasileiros para os demais países do Oriente Médio. Prova disso é que é responsável por importar do Brasil 30% de carne de frango, 11% de açúcar e 9% de carne bovina.

Além disso, com exceção da China e dos Estados Unidos, em 2021 os países árabes foram o principal mercado do Brasil no exterior. Com um destaque expressivo no aumento das exportações para o Bahrein, cujas vendas aumentaram 225%, chegando a US$ 1,7 bilhão – muito em parte pelo minério de ferro. Ademais, aumentaram os embarques para o Omã, com US$ 1,3 bilhão e alta de 117%, também motivada pelo minério de ferro.

Prova disso é que no Oriente Médio, os Emirados Árabes seguem na dianteira como o país para o qual o Brasil mais exportou. Totalizando US$ 1,75 bilhão.

Cafés especiais

Mesmo  diante do alto custo de transporte e concorrência de cafés do mundo todo para disputar espaço nos países árabes, o Brasil por produzir um café diferenciado e de alta qualidade tem boas perspectivas e ótima aceitação entre os consumidores dos Emirados Árabes. Esses, por sua vez, têm alto poder de consumo e costumam valorizar os produtos especiais, como os cafés gourmets. A informação é de Antônio Lopes, analista de negócios da Agência na região de Dubai, também citado na matéria do Agrolink

Uma das maneiras de incentivar a exportação do café e sua promoção no mercado externo é com a realização do projeto setorial Brazil The Coffe Nation. Esse projeto é desenvolvido pela ApexBrasil em parceria com a Associação Brasileira de Cafés Especiais (BSCA).

Frutas

Além disso, na avalição do embaixador do Brasil em Abu Dhabi, Fernando Igreja, a fruticultura brasileira também detém grande potencial de crescimento. Isso porque é altamente competitiva e com qualidade agregada, mesmo com os custos de transporte encarecerem os produtos.

“O País precisa aumentar o volume de exportação de frutas. Mas, o Brasil explora pouco o fato de que o que entra nos EAU vai para outros lugares. Além dos países do Golfo, tem a Ásia Central, a Índia e a África Oriental. E o produto brasileiro é altamente competitivo”, afirmou.

Por fim, a boa aceitação também está diretamente ligada ao mercado consumidor exigente e disposto a pagar por um produto melhor, segundo Igreja.