Brasileiro bebe café pelo menos três vezes ao dia, indica pesquisa
Previsão do Tempo
close
Previsão do Tempo
Brasileiro bebe café pelo menos três vezes ao dia, indica pesquisa

Brasileiro bebe café pelo menos três vezes ao dia, indica pesquisa

Levantamento da São Paulo Coffee Hub indica predominância do consumo do café pela manhã e fim da tarde

2 minutos de leitura

Uma pesquisa encomendada pela Associação Brasileira da Indústria do Café (Abic) ao São Paulo Coffee Hub indicou que o brasileiro bebe café pelo menos três vezes ao dia. Para muitos dos 1.070 entrevistados, a bebida remete a aconchego e boas lembranças, repercutiu o SBT News.

Para a pesquisa, dividiram os participantes em três grupos: público geral (83%), entusiastas (12%) e especialistas (5%). Do primeiro grupo, 23% afirmaram que consomem café mais de três vezes ao dia, enquanto 38% tomam a bebida de manhã e de tarde. Além disso, entre os entusiastas e especialistas, 23% de cada grupo disseram consumir uma xícara de café mais de três vezes ao dia.

Memória afetiva

Para o público geral, a palavra “especial” está relacionada ao bem-viver e a momentos de alegria.

Já entre os entusiastas, a graça é compartilhar conhecimentos sobre a bebida, como os tipos de aroma e a seleta dos grãos. Para os especialistas, por outro lado, a definição de especial está relacionada à qualidade do café. “O café especial é produzido de forma mais aperfeiçoada nos requisitos de altura, época do ano, solo etc. Além disso, geralmente também são mais frescos, recém-torrados e preparados de forma mais detalhista”, afirma Daniela, analista de sistemas.

Preferências de consumo

A pesquisa também incluiu perguntas com o objetivo de identificar a tendência de consumo de cafés sem açúcar. Assim, cerca de 34% do público geral afirmou gostar de apreciar a bebida sem adoçá-la. Além disso, entre os entusiastas, a média chega a 49%, e, entre os especialistas, alcança 81%.

Durante o isolamento social, grande parte dos entrevistados afirmou que continuou tomando uma xícara de café pela manhã, enquanto cerca de 20% manteve o consumo do cafézinho no fim da tarde. Em 2021, por exemplo, o consumo no Brasil alcançou 21,5 milhões de sacas, sendo considerado o segundo maior consumidor de café do mundo, atrás apenas dos Estados Unidos.