Café: Demanda ucraniana será em parte transferida a países vizinhos
Previsão do Tempo
close
Previsão do Tempo
Café: Demanda ucraniana será em parte transferida a países vizinhos

Café: Demanda ucraniana será em parte transferida a países vizinhos

Estimativas mostram que a demanda por café também deve cair para o menor nível em 20 anos

< 1 minuto de leitura

Se o conflito entre Rússia e Ucrânia durar até setembro, análises da hEDGEpoint Global Markets, companhia de hedge, gestão de risco e inteligência de mercado para commodities agrícolas e de energia, indicam que o país governado por Putin deve perder 968 mil sacas até o final do ciclo 21/22. Isso porque relatórios locais sugerem estoques normais até julho, ao menos, mas sofrendo uma alta repentina de 20% nos preços para o consumidor final. Assim, a demanda ucraniana deverá ser parcialmente transferida a países vizinhos, especialmente dentro dos números da União Europeia.

Ainda assim, a demanda por café também deve cair para o menor nível em 20 anos. Isso devido ao deslocamento de um quarto da população do país, na avaliação da analista de Café da hEDGEpoint, Natália Gandolphi. Conforme notícia publicada pela Revista Rural.

Estimativa de queda

Olhando para o cenário Rússia-Ucrânia, esperamos que a demanda caia 1,26 milhão de sacas em 2021/2022 em relação à estimativa inicial — considerando apenas os impactos o conflito. Para o ciclo de 2022/2023, a queda esperada é de 2,16 milhões de sacas em relação à estimativa original.

No geral, a demanda global sofre com o conflito e, portanto, apresenta taxas de crescimento mais baixas (1,86% em 21/22 e 1,98% em 22/23).

Ainda assim, dada a proporção da quebra de safra do Brasil, o ciclo 21/22 continua com déficit acentuado, o que pode fornecer algum suporte. No entanto, o sentimento de destruição de demanda tem desencadeado correções no mercado, e isso pode continuar.