Cafés de pequenos produtores de MG viram blend especial
Previsão do Tempo
close
Previsão do Tempo
Cafés de pequenos produtores do interior de Minas Gerais viram blend especial com destino à Inglaterra

Cafés de pequenos produtores do interior de Minas Gerais viram blend especial com destino à Inglaterra

Blend Vinte foi desenvolvido a partir de cafés produzidos por pequenos produtores cooperados da Cooxupé

2 minutos de leitura

Após seleção, cafés dos cooperados da Cooxupé, do núcleo de Nova Resende, no Sul de Minas Gerais, transformaram-se em um blend especial com destino à Inglaterra. É o que informa a reportagem da Folha Rural de fevereiro.

Ao todo, 20 lotes de café com perfis similares – tanto no aspecto físico quanto em atributos como sabor – se transformaram em uma mistura batizada de “Blend Vinte”. Assim, o envio foi para a DR Wakefield com sede em Londres, com aprovação após degustação em laboratório. Além disso, as notas sensoriais predominantes no blend são o chocolate, avelã e amêndoa doce. 

O Programa Especialíssimo, da SMC Specialty Coffees e Cooxupé, contudo, é o responsável por esse projeto personalizado, que criou um blend composto por cafés especiais de pequenos produtores. Isso porque ele tem por diretriz estratégica ampliar e diversificar a participação dos cooperados, levando ao mercado mais opções e variedades de bebidas.

“O Programa Especialíssimo traz aos nossos cooperados e cooperadas a oportunidade de participação no mercado de cafés especiais. Por muitas vezes, eles não imaginavam produzir cafés de qualidades mais elevadas. Entretanto, com a capacitação profissional que a Cooxupé e a SMC proporcionam, aliada às boas práticas na lavoura e no pós-colheita e com o acompanhamento técnico que oferecemos, muitos conseguem atingir esse objetivo”, explicou Erik Bueno Borges, engenheiro agrônomo de Nova Resende à reportagem da Folha Rural.

Regiões e suas características 

A escolha do Núcleo da Cooxupé de Nova Resende ocorreu pelo destaque em volumes de cafés especiais produzidos e comercializados por meio da SMC. A região representou mais de 19% do total de sacas recebidas através do programa pela empresa controlada pela Cooxupé, durante o ano de 2021.

O Brasil já é consolidado como o maior produtor e exportador de café do mundo. Além disso, sua variedade de regiões e climas também resulta nas diferentes qualidades e características que um café pode oferecer. Isso porque a área em que um café foi cultivado pode dizer muito sobre a bebida que ele irá entregar. Ou seja, fatores como altitude, fertilidade do solo, temperatura e relevo, quando combinados, criam o que se chama de terroir.

Mistura que deu certo

O Brasil já conhece o termo blend quando se trata de cafés. O termo significa “mistura” para determinar um produto que é composto por mais de uma origem. Por muito tempo, utilizar desse termo dentro do mundo do café era sinônimo de uma bebida de qualidade mediana. Porém, com muita pesquisa e muito teste, isso tem mudado aos poucos. Torrefações e cafeterias começaram, mais recentemente, a apresentar blends de cafés especiais aos seus consumidores.