Casal recomeça vida no campo e produz café premiado em Minas
Previsão do Tempo
close
Previsão do Tempo
Casal recomeça vida no campo e produz café premiado no interior de Minas

Casal recomeça vida no campo e produz café premiado no interior de Minas

Após aposentadoria, Renato e Andrea se mudaram do Rio de Janeiro para Minas Gerais e hoje se dedicam à produção de cafés especiais; produtores conquistaram neste ano 3º lugar no Programa Especialíssimo, da Cooxupé

2 minutos de leitura

Após a aposentadoria, a maioria das pessoas busca tranquilidade e descanso. Mas, para Renato Pita Maciel de Moura e Andrea de Souza Rangel, a história foi diferente. O casal recomeçou a vida profissional na produção de café há 16 anos e, hoje, é reconhecido por produzir o terceiro melhor café especial da Cooxupé, a maior cooperativa de café do Brasil.

A princípio, em 2005, após se aposentar, Renato decidiu que era hora de mudar a rotina e realizar um desejo antigo. “Sempre tive vontade de desenvolver uma atividade rural. Queríamos, mesmo depois de nos aposentar, continuar provocando a cabeça, aprendendo e nos desafiando. Um recomeço mesmo, e encontramos isso na produção de café”, conta Renato.

Casal recomeça

A decisão pelo café veio com a ajuda de um amigo, que é produtor. “Brincamos que foi nosso guru, pois nos orientou quanto a escolha pelo café, pela área apropriada para a produção e, também, esse potencial dos cafés especiais, que começamos a perceber”, conta o produtor que encontrou uma área em Baependi.

O município faz parte da área de Indicação Geográfica para café no Brasil da Serra da Mantiqueira de Minas. Baependi tem altitudes máximas de 2.252 metros, ou seja, favorece a produção de cafés especiais.

“Costumo dizer que nosso papel é não estragar o que a natureza nos dá e ter a dedicação com os processos para manter essa qualidade”, diz Andrea. Assim, ainda no processo de aprender, a analista de sistemas e o engenheiro de sistemas têm no café especial um novo desafio.

Reconhecimento

“Fizemos uma transição gradual para essa produção pois começamos a perceber esse potencial. É um conjunto de detalhes, equipamentos, formação de uma equipe, cuidados, produtos, etc…”, contam.

Por fim, o reconhecimento com a terceira colocação no Especialíssimo deste ano, segundo o casal, é resultado dessa dedicação. “O coroamento por estarmos trabalhando para entregar ao mercado o melhor café possível. E, com certeza, esse reconhecimento tem uma grande força.”