Cecafé faz comunicado sobre a presidência
Previsão do Tempo
close
Previsão do Tempo
Cecafé faz comunicado sobre a presidência da entidade 

Cecafé faz comunicado sobre a presidência da entidade 

Günter Hausler assumiu cargo do Conselho Deliberativo do Conselho dos Exportadores de Café do Brasil

2 minutos de leitura

Desde o dia 1º de junho, Günter Hausler assumiu a presidência do Conselho Deliberativo do Conselho dos Exportadores de Café do Brasil (Cecafé). Flávia Barbosa Paulino da Costa tomou frente da vice-presidência. Assim, a deliberação ocorreu de maneira unânime, após assembleia geral.

A mudança, de acordo com a entidade, ocorreu pelo fato do então presidente, Nicolas Rueda, informar que assumirá novos desafios profissionais. Dessa forma, embasado no estatuto da entidade, ele se descompatibilizou do cargo de presidente do Conselho Deliberativo, uma vez que a função é vinculada às empresas/cooperativas/entidades e não à pessoa física, que apenas são representantes dos membros associados.

Günter Hausler

Cecafé: atual gestão

Com a deliberação do colegiado, o Cecafé informa a continuidade da atual gestão até o fim do mandato, que ocorrerá em dezembro deste ano.

“Assim, diante do alinhamento existente entre Nicolas, Günter e Flávia, como responsáveis pela diretoria executiva do Cecafé, temos a convicção que haverá sequência nos planos que traçamos, sendo mantidas as prioridades que o Conselho definiu em seu mais recente planejamento estratégico”, afirma a entidade em comunicado.

Flávia Barbosa Paulino da Costa

O Cecafé ainda enaltece a confiança dos conselheiros ao ratificar a sequência da atual chapa. Além disso, salienta o exímio trabalho desempenhado por Nicolas à frente do Conselho Deliberativo. “Sendo crucial para que tenhamos alcançado avanços ímpares no setor exportador e na promoção dos cafés do Brasil, além de ter contribuído, em sinergia com nossos diretores e associados, para a estruturação da base aos futuros desafios”, destaca.

O comunicado ainda pondera que a história do Cecafé é edificada paulatinamente e, à medida que acompanha a contemporaneidade e o modernismo, agrega forças para a construção de um ambiente coopetitivo, cooperando simultaneamente à competição. “E, de forma sinérgica, vamos evidenciando a imagem do café brasileiro mundo afora. Por fim, há nosso reconhecimento que, certamente, todos os presidentes que por aqui passaram e passam são peças vitais nesse processo”, encerra o comunicado.