China “de olho” no café para nova história de sucesso
Previsão do Tempo
close
Previsão do Tempo
China “de olho” no café para nova história de sucesso

China “de olho” no café para nova história de sucesso

A indústria está pronta para se expandir globalmente, após a inclusão dos produtos de café na lista das 100 indicações geográficas do país chinês

2 minutos de leitura

Reportagem publicada pelo China Daily mostra que a China está de olho no café para uma nova história de sucesso.  Até então muito conhecido por conta dos chás, o país quer explorar os mercados europeus com a bebida cafeeira.

A crescente popularidade do café na China tem alimentado a demanda por grãos de café de sua província nativa de Yunnan nos últimos anos, com muitos consumidores e produtores antecipando um crescimento sem precedentes no país e no exterior, aborda a notícia.

China de olho no café: indústria atenta

O mercado de café chinês era estimado em 100 bilhões de yuans (US$ 15,6 bilhões) em 2019, de acordo com a empresa de pesquisa mundial Mintel. A área de produção de café em Yunnan, o maior produtor do grão na China, cresceu constantemente durante a última década. O café é cultivado na província há mais de um século com seu clima quente, altos índices pluviométricos e altitudes de 500 a 1.800 metros proporcionando condições ideais para o crescimento das plantas.  Yunnan é conhecida por seu chá preto de alta qualidade, mas nos últimos anos traders e conhecedores de café descobriram os grãos Arábica da província, que são conhecidos por seu sabor doce.

Em 2019, os grãos de café bruto de Yunnan e produtos relacionados totalizando mais de 56.100 toneladas foram exportados para pelo menos 55 países e regiões, incluindo países da União Europeia, Estados Unidos, Japão e Coréia do Sul, de acordo com dados alfandegários.

A reportagem ainda segue informando que a indústria está pronta para se expandir globalmente, após a inclusão dos produtos de café das áreas Baoshan e Pu’er de Yunnan na lista das 100 indicações geográficas da China sob proteção na UE.

No final do ano passado, os lados chinês e europeu implementaram medidas para proteger 100 das indicações geográficas da UE e 100 indicações geográficas chinesas contra imitações. O café de Xinglong, na província de Hainan, no sul da China, também foi listado, com as inclusões amplamente vistas como um reconhecimento crescente de produtos agrícolas chineses icônicos e de qualidade, tanto no mercado doméstico como internacional.

A reportagem completa pode ser conferida acessando aqui.