CNA lança Programa de Aterrissagem na China
Previsão do Tempo
close
Previsão do Tempo
CNA lança Programa de Aterrissagem na China

CNA lança Programa de Aterrissagem na China

Foram selecionadas para participar da iniciativa 15 empresas e cooperativas dos setores de mel e própolis, frutas e derivados, incluindo sucos, lácteos e cafés especiais

2 minutos de leitura

A Confederação da Agricultura e Pecuária do Brasil (CNA), em parceria com a Apex-Brasil e o escritório da Invest SP de Xangai, lançou o Programa de Aterrissagem na China.

A iniciativa vai levar produtos do Brasil diretamente ao consumidor chinês.

Assim, a inserção das pequenas e médias empresas na China, com o apoio local especializado, vai gerar, além de negócios, o fortalecimento da imagem do Brasil.

Programa de Aterrissagem na China

Desde 2009, a China é o principal parceiro comercial do Brasil e, atualmente, o País alcançou um superávit de US$ 33 bilhões.

Dessa forma, o projeto terá cinco fases. São elas: seleção, preparação, aceleração acompanhamento e a efetiva aterrissagem, que significa a presença na China.

Inicialmente, foram selecionadas para participar 15 empresas e cooperativas dos setores de cafés especiais, mel e própolis, frutas e derivados, incluindo sucos e lácteos.

Segundo a coordenadora de Promoção Comercial da CNA, Camila Sande, o Programa de Aterrissagem na China é uma estratégia inovadora e que vai mudar paradigmas na promoção comercial do Brasil. “Conduzir empresas e cooperativas a aprenderem e se adaptarem aos gostos chineses, às suas formas de consumo e às suas preferências alimentares será transformador na consolidação de uma nova pauta exportadora brasileira para o país.”, declara.

Para Gilberto de Moura, a presença da CNA e das empresas e cooperativas é essencial para que a diversificação de pauta aconteça. “O programa vai aumentar a competitividade das empresas que estão buscando a internacionalização e potencializar as suas capacidades na China”, disse.

Na internet

Por fim, outro ponto estratégico para diversificação de pauta é a presença das empresas de alimentos do Brasil no e-commerce.

Conforme dados do Consulado do Brasil em Xangai, mais de um bilhão de chineses têm acesso à internet hoje.

Desse total, mais de 800 milhões compram na internet e mais de 200 milhões adquirem produtos importados. Contudo, o Brasil ainda participa de forma tímida desse comércio, que representa cerca de 30% das compras em todo país.