Com crise na logística marítima, empresas adaptam exportações
Previsão do Tempo
close
Previsão do Tempo
Com crise na logística marítima, empresas adaptam exportações

Com crise na logística marítima, empresas adaptam exportações

Cliente da Cooxupé, maior cooperativa de café do Brasil, alugou um navio exclusivo para retirar contêineres que havia negociado

< 1 minuto de leitura

A crise na logística marítima em todo o mundo faz com que as empresas se adaptem para exportar. Um dos exemplos desse esforço para driblar os problemas foi a operação realizada pela equipe da Cooxupé para embarcar, neste mês, contêineres negociados com um cliente internacional. Isto porque, o cliente da cooperativa alugou um navio e o enviou ao Porto de Santos, somente para retirar o café comprado.

“Devido ao caótico cenário na logística marítima internacional, um de nossos clientes afretou um navio para retirar os contêineres que havia negociado com a Cooxupé. Assim, foi uma operação realizada com extrema velocidade. Uma vez que não teríamos outra oportunidade com este navio”, explica o gerente administrativo de Exportação e Mercado Externo da Cooxupé, Ronald Pires de Moraes.

Operação

A atracação do navio ocorreu no dia 6 de novembro, em Santos, por volta das 5h30, e ele partiu às 21h30 do mesmo dia, com 125 contêineres, ou seja, com o equivalente a 45.000 sacas de café.

As operações de estufagem e de descida dos contêineres ao porto de Santos ocorreram em quatro dias, sendo finalizadas, assim, no dia 31 de outubro. “Esse prazo era importante devido as manifestações e paralisações dos caminhoneiros programada para início em 1º de novembro. Desta forma, a Cooxupé conseguiu cumprir com o objetivo e prazos pré-estabelecidos”, diz Moraes.

Crise na logística marítima

Ainda segundo ele, vários departamentos da Cooxupé estiveram empenhados na operação, mostrando a força da cooperativa. Moraes também avalia a movimentação do mercado neste momento. “Devido a situação atual, a logística vem sendo reinventada. E, assim, criando novas oportunidades para atender nossos clientes”, conclui.