Como o cooperativismo interfere na vida do produtor de café?
Previsão do Tempo
close
Previsão do Tempo
card
Vice-presidente da Cooxupé

Como o cooperativismo interfere na vida do produtor de café?

Vice-presidente da Cooxupé celebra Dia Internacional do Cooperativismo associando importância do movimento com a qualidade de vida e desenvolvimento dos cooperados

Hoje, 3 de julho, é um dia muito importante para todos nós que escolhemos a filosofia cooperativista para nossas vidas. Estamos celebrando o Dia Internacional do Cooperativismo.

A Organização das Cooperativas Brasileiras define que o cooperativismo é muito mais que um modelo de negócios. Pois, transforma o mundo em lugar mais justo, feliz, equilibrado e com melhores oportunidades para todos. A união entre o individual e o coletivo.

Dentre todas essas possibilidades, a oportunidade é a que mais me chama a atenção. Pois, é fato que o sistema cooperativista oportuniza aos produtores cooperados condições para melhorar a qualidade de vida e, também, rentabilidade e desenvolvimento.

Respiramos cooperativismo e com ele buscamos, à frente da diretoria executiva da Cooxupé, transformar a vida dos nossos mais de 17 mil cooperados, que produzem café no Sul e Cerrado de Minas Gerais, nas Matas de Minas e na média mogiana do estado de São Paulo. Importante dizer que dentro deste universo, mais de 97% deles correspondem a mini e pequenos produtores que representam, com maestria, a força da economia e agricultura familiar.

Todos eles e mais os médios, grandes e mega produtores são protagonistas da história da Cooxupé, que há 90 anos desempenha seu papel com muita seriedade no cooperativismo brasileiro. Todos os nossos cooperados, do pequeno ao grande produtor, são conscientes do sentimento de pertencimento e sabem que a cooperativa pertence, portanto, a eles.

Dessa forma, todos encontram oportunidades de participar dos bons momentos do mercado de café; de se resguardarem nos momentos em que os preços não são atrativos; de usufruir toda estrutura que a cooperativa proporciona desde o transporte da colheita, passando pelos armazéns, até o café ser exportado e chegar a 50 países, entre muitas outras situações.

Além disso, encontram na Cooxupé profissionais experientes que impactam positivamente a atividade cafeeira de cada um deles, por meio de diversos setores. Dentre eles: o de Desenvolvimento Técnico, que leva atendimento e assistência técnica diretamente no campo; os laboratórios de Classificação e de Padrão de Qualidade, que auxilia o produtor na melhora da qualidade do café, e os de análise foliar e de solo, contribuindo com a economia do produtor em relação ao uso racional de fertilizantes e defensivos; o de ESG, que vem desempenhando um importantíssimo trabalho para que tanto a Cooxupé quanto seus cooperados implantem práticas e que, assim, sejamos exemplo, enquanto cooperativa, tanto para consumidores quanto para o mercado internacional.

Ao pertencer a Cooxupé, levamos também aos nossos cooperados o conhecimento sobre como produzir um café especial, inserindo-os neste seleto mercado. Nossos associados também participam de programas de certificações em que, além de conseguir maior rentabilidade por saca, ganham cada vez mais competitividade diante das exigências mercadológicas, sociais e ambientais do mercado global. Além disso, promovemos cursos com importantes instituições de ensino e entidades do agronegócio brasileiro para que nosso associado esteja cada vez mais atualizado e capacitado profissionalmente. Cooperativismo e educação também andam de mãos dadas. 

Portanto, são inúmeras as possibilidades que o sistema cooperativista oferece ao produtor cooperado para melhorar sempre a qualidade de vida e da atividade cafeeira. E vivemos tudo isso diariamente na Cooxupé. O cafeicultor associado é o nosso maior foco. É por meio dele que cooperamos, avançamos e nos posicionamos hoje como uma cooperativa de credibilidade mundial.

Avanço, no entanto, que não acontece da porteira para fora. Se hoje temos uma trajetória respeitada no mercado externo é porque a cooperativa sempre priorizou o seu olhar para dentro da propriedade de cada um de seus cooperados, promovendo capacitação, inovação e desenvolvimento.

O cooperativismo é o cerne da nossa atividade. Bem como o café é a nossa paixão. Fazemos parte de mais de 1 bilhão de pessoas que escolheram ser cooperativistas. Juntos, buscamos cooperação, equilíbrio e, sobretudo, transformação econômica, social e ambiental nas comunidades onde estamos presentes, por meio da educação e dos princípios cooperativistas, especialmente: o respeito aos valores humanos.

Parabéns ao Cooperativismo!