Demanda global de café aumenta
Previsão do Tempo
close
Previsão do Tempo
Demanda global de café aumenta

Demanda global de café aumenta

Primeiro trimestre foi marcado pelo aumento de consumo de café em países não produtores, segundo Rabobank

< 1 minuto de leitura

Mesmo com a guerra entre Rússia e Ucrânia, países não produtores da cultura cafeeira aumentam a procura pelo grão. E, consequentemente, a demanda global de café também subiu, de acordo com informações da Reuters divulgadas pela Istoé.

Conforme relatório publicado pelos analistas do Rabobank, a demanda neste primeiro trimestre mostrou uma recuperação saudável. Apesar de ainda existirem indícios de desaceleração da demanda na Rússia e na China para os próximos trimestres.

Demanda global de café

Ainda no relatório está o termo “desaparecimento do café”, que indica a quantidade de países não produtores de café que estão realmente consumindo e não embalando para reexportação. Subiu 6,9% no primeiro trimestre em comparação com o mesmo período do ano anterior.

O Rabobank informou que o resultado do primeiro trimestre de 2020 foi apenas 0,6% menor que o deste ano. E os números ainda não são grandes em comparação com os níveis pré-pandemia. Para os analistas, a guerra da Rússia na Ucrânia e os lockdowns chineses devido ao Covid podem prejudicar a demanda por café nesses países.

Assim, no relatório estão projetadas quedas de 25% na demanda russa de café e de 50% no uso de café na Ucrânia. A área da União Europeia mais o Reino Unido tiveram um aumento maior, de 9%, enquanto os Estados Unidos tiveram um salto de 4,6% e no Japão, 5,1%.

O Brasil é um dos principais países produtores e também o segundo maior consumidor global de café, depois dos Estados Unidos e o banco fez um diagnóstico de que a balança global da oferta de café passe de um déficit de 5,1 milhões de sacas de 60 kg em 2021/22 (outubro a setembro) para um superávit de 1,7 milhão de sacas em 2022/23.