Dia Nacional do Café celebra importância do setor para o Brasil
Previsão do Tempo
close
Previsão do Tempo
Dia Nacional do Café celebra importância do setor para o Brasil

Dia Nacional do Café celebra importância do setor para o Brasil

A data comemorada em 24 de maio, coincide com o início da colheita do produto, que gera mais de 8 milhões de empregos e que posiciona o país como a principal referência em relação à produção e exportação

2 minutos de leitura

O Dia Nacional do Café, instituído pela ABIC, em 2005, também marca o início da colheita nas principais regiões cafeeiras do Brasil. A data, celebrada em 24 de maio, tem o objetivo de valorizar e homenagear o produto que gera mais de 8 milhões de empregos e que posiciona o país como a principal referência em relação à produção e exportação.

De acordo com publicação do Consórcio Pesquisa Café, a ABIC estima que, em 2020, cada pessoa consumiu, em média, 4,81 kg de café no Brasil.

Além disso, a publicação aponta que, atualmente, o Brasil é o maior produtor, exportador e segundo maior consumidor de café em nível mundial. O País possui aproximadamente 300 mil estabelecimentos produtores de café, dos quais 78% são considerados da cafeicultura familiar. 

Essas lavouras produtoras de café, além de atender os mercados mais exigentes internos e externos, também contribuem para fortalecer aspectos econômicos, sociais e ambientais, requisitos indispensáveis para o desenvolvimento sustentável do setor. Assim, o café está presente nas cinco regiões geográficas, em 16 estados da Federação, nos quais 1.448 municípios produzem café, o que corresponde a aproximadamente 26% dos municípios brasileiros, com a geração direta e indireta de mais de 8 milhões de empregos.

Alcance mundial

O Consórcio Pesquisa Café, que é coordenado pela Embrapa Café e conta com a participação de 46 instituições de pesquisa, ensino e extensão rural, aponta que a cadeia produtiva, que envolve a rede de mais de 300 mil unidades produtoras, cooperativas, exportadores e indústrias, é a responsável pelo desenvolvimento sustentável do setor há décadas. Atualmente, de cada três xícaras de café consumidas no mundo, em média, uma é dos Cafés do Brasil.

Além dos benefícios sociais e econômicos, a bebida também possui propriedade nutracêuticas (nutricional e farmacêutica), que são altamente positivas e capazes de melhorar a qualidade de vida das pessoas com efeitos sobre a atenção, concentração, memória, aprendizado, entre outros.

Para conhecer um pouco mais sobre a evolução do setor cafeeiro nas últimas décadas, os interessados podem consultar a publicação técnica produzido pela Embrapa Café.