Energia solar garante economia e sustentabilidade nas propriedades rurais
Previsão do Tempo
close
Previsão do Tempo
Energia solar garante economia e sustentabilidade nas propriedades rurais

Energia solar garante economia e sustentabilidade nas propriedades rurais

Sistema energético é eficiente, sustentável, possui ótimo custo-benefício e garantia do retorno do investimento

< 1 minuto de leitura

A energia solar tem se destacado no agronegócio como uma alternativa energética eficiente. Um investimento com ótimo custo-benefício, com potencial, pois, para suprir a demanda de propriedades rurais.

Especialistas afirmam que a economia gerada pelo sistema de energia solar fotovoltaica pode alcançar até 95% da conta de luz.

Assim, o retorno do investimento em uma usina fotovoltaica gira entorno de cinco anos. Isso é o que mostra o vídeo “Energia Solar Fotovoltaica”, do Cooxupé em Foco.

“A usina solar fotovoltaica é composta, pois, por placas solares; um inversor; bem como um sistema de aterramento; sistemas de corrente alternada, que é um quadro elétrico que protege toda a energia que é gerada a partir da saída dos inversores. E também um sistema que protege, assim, toda a parte de geração de corrente contínua das placas”, explica Geovani Reis Magalhães, da HyperSolar Energy, de Guaxupé.

Linhas de Crédito e Barter

A disponibilidade de linhas de crédito e novas possibilidade de arranjos junto à rede elétrica também torna, assim, o investimento cada vez mais atrativo.

Na Cooxupé, por exemplo, os cooperados possuem novas linhas de crédito para este tipo de investimento e a opção de troca por café como apoio para adquirir sua usina.

“A Cooxupé oferece aos cooperados o financiamento da usina fotovoltaica na modalidade de Barter. Além de duas condições comerciais: em três parcelas e em quatro parcelas anuais, como Safra alta e Safra baixa, e o cooperado escolhe a modalidade que mais se adeque a sua necessidade”, afirma Douglas Aparecido Ferreira, supervisor de Mercado de Máquinas da Cooxupé.

Se interessou e quer saber mais sobre o assunto? Assista ao vídeo: