Exportações dos Cafés do Brasil totaliza US$ 3,2 bilhões
Previsão do Tempo
close
Previsão do Tempo
Exportações dos Cafés do Brasil totalizam US$ 3,2 bilhões

Exportações dos Cafés do Brasil totalizam US$ 3,2 bilhões

Receita cambial aponta total acumulado de janeiro a julho de 2021. Volume físico exportado no período corresponde 23,73 milhões de sacas de 60kg

2 minutos de leitura

As exportações dos Cafés do Brasil totalizaram US$ 3,203 bilhões de receita no acumulado de janeiro a julho deste ano. Assim, o volume financeiro total foi 7% maior que o rendimento registrado no mesmo período anterior.

Ainda de acordo com a Embrapa Café, as exportações exclusivas do mês de julho arrecadaram, em termos de receita cambial para o País, o montante de US$ 402,7 milhões. O valor correspondeu a um acréscimo de 5,6% em relação ao mesmo mês do ano passado, cuja receita foi de US$ 381,2 milhões.

A entidade explica que para o atingimento dessas arrecadações constata-se que o setor cafeeiro nacional exportou, em termos de volume físico, o equivalente 2,826 milhões de sacas de 60kg, somente no mês de julho deste ano. Tal volume representou, entretanto, um decréscimo de 12,8%, sendo comparado com o mês de julho de 2020.

E, em relação ao total acumulado nos sete meses deste ano, as exportações dos Cafés do Brasil atingiram um volume de 23,73 milhões de sacas. Estas equivalem, assim, a um aumento de 2,2% em relação aos sete primeiros meses de 2020.

Ranking

Um ranking dos cinco países importadores dos Cafés do Brasil, no acumulado dos sete primeiros meses de 2021, revela que os Estados Unidos mantiveram a hegemonia dos países compradores do produto nacional, com 4,512 milhões de sacas de 60kg. Isto representou um crescimento de 4,5%, na comparação com o mesmo período em 2020.

E, mantendo essa mesma base comparativa, a Embrapa Café destaca a Alemanha em segundo lugar, com 4,178 milhões de sacas. O registro é um acréscimo de 5,5%.

A Bélgica vem na sequência, com 1,694 milhão (+1,1%). Em quarto, a Itália, com 1,681 milhão, apesar de registrar um decréscimo de 9,5% nas importações.

Finalmente, o Japão, com a importação de 1,339 milhão de sacas, volume físico que correspondeu a um aumento expressivo de 12,8%.

Confira esta análise completa acessando aqui.