Feira do Cerrado segue até dia 31 de março
Previsão do Tempo
close
Previsão do Tempo
Feira do Cerrado segue até dia 31 de março

Feira do Cerrado segue até dia 31 de março

Cooperados da Cooxupé ainda têm tempo para encontrar boas soluções para a atividade cafeeira, com condições favoráveis de negócios

< 1 minuto de leitura

A Feira do Cerrado, promovida pela Cooxupé, encerra nesta semana. Até o dia 31 de março, os produtores da cooperativa podem, ainda, realizar seus negócios para investir em eficiência e, assim, ganhar mais produtividade com redução de custos.

O evento acontece em formato 100% digital. Com oportunidades de negócios favoráveis, o produtor poderá contar com o apoio da cooperativa, que se preparou adquirindo produtos para estoque e entrega imediata.

Estrutura

A Feira do Cerrado ainda conta com muitas novidades aos cooperados. Pois, são 85 empresas participantes e um portfólio de cerca de 9 mil itens disponíveis para venda, em condições comerciais atrativas e exclusivas.

Ou seja, são oportunidades que possibilitam mais sustentabilidade, dinamismo e modernidade na atividade do produtor de café. Dentre elas há colhedoras de café, pulverizadores, irrigação, agricultura de precisão, projetos de terreiro de café, entre outras.

Como participar?

Em primeiro lugar, para acessar a Feira do Cerrado, o cooperado deve baixar o aplicativo da Cooxupé, disponível para Android e IOS gratuitamente. Ou buscar atendimento em seus respectivos núcleos de atendimento da cooperativa.

Além disso, por meio do app Cooxupé, o cooperado tem acesso a todas as empresas participantes da Feira do Cerrado. E, também, a todos os produtos, imagens e especificações técnicas.

Ao se interessar por algum produto, o produtor solicita um orçamento no próprio app. Imediatamente, a ferramenta enviará uma solicitação para a equipe de vendas. Esta, por sua vez, entrará em contato com o cooperado para passar todas as informações comerciais.

Os atendimentos nos Núcleos da Cooxupé estão ocorrendo em horário comercial, seguindo todos os protocolos sanitários. 

Por fim, o produtor poderá efetuar a sua compra por meio da operação Barter, cujo café vira “moeda” de pagamento.