Forbes: Cooxupé entre as 100 maiores empresas do agronegócio do Brasil
Previsão do Tempo
close
Previsão do Tempo
Forbes: Cooxupé entre as 100 maiores empresas do agro do Brasil

Forbes: Cooxupé entre as 100 maiores empresas do agro do Brasil

Empresas listadas pela Revista Forbes faturaram R$ 1,29 trilhão em 2020, crescimento de 24% na comparação com o ano anterior

2 minutos de leitura

A edição de número 92 da Revista Forbes, publicada no último bimestre de 2021, divulgou a lista das 100 maiores empresas do agronegócio do Brasil. O título é “Forbes As 100 Maiores Empresas do Agro”.  A lista completa, que destaca a Cooxupé na 36ª colocação, pode ser vista por meio do site da Forbes.

Mulheres, homens, máquinas, novas técnicas, tecnologias futuristas e um olhar diferente para as coisas da terra, para o que dela podemos tirar e o que para ela devemos devolver. Assim, essa é a síntese do trabalho de pesquisa e análise de dados conduzido pela equipe da Forbes. Resultando, pois, nesta lista das 100 maiores empresas do agronegócio brasileiro em 2021. A publicação joga luz sobre os players que têm mantido o Brasil no topo da pauta da alimentação da população mundial.

De acordo com a revista, a Lista Forbes Agro 100 traz as maiores empresas de capital aberto no país e quem está por trás de algumas delas. Sua elaboração teve, pois, como base informações de demonstrativos financeiros das empresas, além de dados compilados pela agência Standard & Poor’s.

Faturamento

No trabalho foram consideradas empresas (incluindo holdings e cooperativas) com faturamento no Brasil de pelo menos R$ 1 bilhão em 2020.

Quando indicado, o levantamento considerou o faturamento consolidado das holdings. Assim, foram considerados também o tipo e o grau de atuação de cada companhia ou grupo no agronegócio brasileiro. Mesmo nos casos em que a relação da atividade principal com o agronegócio seja indireta.

Houve algumas mudanças na metodologia em relação à edição do ano passado. Empresas de etanol e demais biocombustíveis, por exemplo, formam o segmento Agroenergia.

Por outro lado, fertilizantes e defensivos compõem o grupo Agroquímica.

Apesar de 2020 ter sido um ano que desgastou a palavra “desafiador”, o agronegócio brasileiro saiu-se muito bem. Isto porque o faturamento somado das 100 empresas que constam na edição da Revista Forbes foi de R$ 1,29 trilhão. Um crescimento de 24% frente ao R$ 1,04 trilhão de 2019.

Por fim, apenas cinco companhias tiveram faturamento menor em 2020 que no ano anterior, e houve casos em que a receita mais do que dobrou graças à alta dos preços das commodities no mercado internacional.

Cooxupé avaliada pela Forbes

36) COOXUPÉ

Setor: Cooperativas

Fundação: 1932, em Guaxupé (MG)

Receita: R$ 5,03 bilhões

Principal executivo: Carlos Augusto Rodrigues de Melo

A Cooperativa Regional de Cafeicultores em Guaxupé, a mineira Cooxupé, é exemplo de como a agricultura familiar pode ser um excelente negócio. A Cooxupé é a maior das 97 cooperativas de café do país, com mais de 17 mil cooperados, sendo 95% deles pequenos produtores espalhados em cerca de 300 municípios das regiões do Sul de Minas, do Cerrado Mineiro e no Vale do Rio Pardo, no estado de São Paulo. Também é o maior exportador individual de café do mundo, com vendas para 51 países que superam 5,2 milhões de sacas exportadas. Além disso, tem uma forte atuação no setor de cafés finos, especiais e certificados, através da empresa SMC, criada em 2009.