Geadas causam perdas de 19% nas áreas de café em Minas
close
Geadas causam perdas de 19% nas áreas de café em Minas

Geadas causam perdas de 19% nas áreas de café em Minas

Estimativa é da Empresa de Assistência Técnica e Extensão Rural do Estado, que apontou 173,68 mil hectares atingidos

2 minutos de leitura

As geadas causaram perdas de 19% nas áreas de café em Minas Gerais. A porcentagem é equivalente a 173,68 mil hectares, segundo estimativa da Empresa de Assistência Técnica e Extensão Rural do Estado (Emater-MG).

Os números, publicados pela Reuters, seguem a projeção citada pela ministra da Agricultura, Tereza Cristina, de que os prejuízos teriam ficado entre 18% e 20%.

Além de confirmarem o levantamento da Companhia Nacional do Abastecimento (Conab), do dia 23 de julho.

De acordo com o dados da companhia,  as geadas do dia 20 de julho atingiram 170 mil hectares ou 21,2%  dos 800 mil hectares de arábica.

Geadas e as perdas do café em Minas

Segundo o diretor-presidente da Emater-MG, Otávio Maia, foi realizado um mapeamento com técnicos do órgão e encontros com representantes do setor.

Assim, os cafeicultores atingidos pela maior geada em vários anos relataram suas necessidades.

“Já promovemos a entrega deste levantamento para a ministra, junto com o governador (de Minas Gerais) Romeu Zema”, disse ele durante debate realizado pela Revista Cafeicultura transmitido pela internet.

Além disso, Maia também citou que algumas das principais demandas dos produtores foram apoio financeiro e acesso ao seguro rural.

O diretor do Departamento de Comercialização e Abastecimento do Ministério da Agricultura, Silvio Farnese, que também estava no evento, disse que o objetivo da pasta é que todos os produtores permaneçam na atividade.

Apoio

O Conselho Monetário Nacional (CMN) aprovou a reserva de R$ 1,32 bilhão de recursos do Fundo de Defesa da Economia Cafeeira (Funcafé) para produtores atingidos por geadas. O Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa) recomendou a aprovação.

De acordo com o Mapa, o valor corresponde a 20% do valor das linhas de Custeio, Comercialização, Capital de Giro e Financiamento para Aquisição de Café (FAC), e a 100% do valor da linha de Recuperação de Cafezais Danificados.

Portanto, haverá a definição de condições, prazos, taxas, carência e o período de reembolso. Os parâmetros seguirão informações técnicas obtidas no levantamento de campo realizado.

Orientações aos produtores

Estudo da Emater-MG mostra, ainda, que as geadas afetaram mais o Sul de Minas. Pois 77% dos 170 municípios atingidos ficam nessa região.

As ações de apoio aos produtores afetados do estado foram apresentadas em uma audiência pública na Assembleia Legislativa de Minas Gerais (ALMG).

Como resultado, a Emater-MG elaborou uma cartilha com orientações aos produtores prejudicados pelas geadas. Acesse aqui o documento.