Irmãos se destacam no mercado de cafés especiais com produção familiar
Previsão do Tempo
close
Previsão do Tempo
Irmãos se destacam no mercado de cafés especiais com produção familiar

Irmãos se destacam no mercado de cafés especiais com produção familiar

Campeão, vice-campeão e finalistas do Programa Especialíssimo, da Cooxupé, quatro irmãos trabalham em família no município de Caldas, Minas Gerais, com história de dedicação ao café gourmet

2 minutos de leitura

Neste ano, o Programa Especialíssimo, da Cooxupé, coroou a dedicação familiar aos cafés especiais. Isto porque, os irmãos Edivair e Edir José de Carvalho, conquistaram o primeiro e segundo lugar, respectivamente, na premiação que reconhece os melhores cafés especiais entregues pelos cooperados da maior cooperativa de café do Brasil. Assim, os irmãos se destacam no mercado de cafés especiais.

Além disso, para completar a história de sucesso da família, os outros dois irmãos, Abner José Celso de Carvalho e Edenilson Aparecido de Carvalho também figuram na lista dos 50 melhores cafés especiais da cooperativa neste ano. Abner se destacou na 9ª colocação deste ano e Edenilson ganhou o título do Especialíssimo em 2019.

União como base

Produtores na cidade mineira de Caldas, eles contam que a família e a união são a base para o sucesso do café produzido por eles. “Sempre tivemos essa relação próxima. Quando começamos a produzir, um irmão foi puxando o outro e é assim até hoje. No trabalho e nas conquistas”, explica Edir, de 52 anos, que começou a plantar café em 1994, em Cabo Verde. Pelo segundo ano seguido, ele conquista o segundo lugar no programa.

“A história da família tem muita dedicação, cuidado com o café e aprendizado. A gente sempre se ajuda. Somos nós que trabalhamos na terra, vamos nos revezando para toda a nossa produção ser familiar mesmo. E, acima de tudo, torcemos muito um pelo outro. Um quer sempre ver o sucesso do outro”, diz Edivair, que começou a plantar café em 1998, na cidade de Muzambinho. Este foi o primeiro ano que ele participou do Programa Especialíssimo e, como resultado, diz que a premiação abriu novas portas.

Irmãos se destacam no mercado

O produtor, que hoje planta café em Caldas, em uma área de um alqueire e meio, trabalha ao lado da esposa, filha e os três irmãos. Dessa forma, a história com os cafés especiais também começou graças à união da família –e também da altitude favorável das terras no município.

“Claro que a terra, as condições e o clima ajudam. Tanto que começamos a notar a qualidade do café que produzíamos. Porque o café já sai do pé gourmet. Percebemos isso e, em 2005, começamos a nos dedicar a essa produção. Um foi ajudando o outro”, conta Edivair, que nesta safra entregou 135 sacas de arábica especial da variedade Catucaí Amarelo.

Edir, que na safra passada entregou 35 sacas de café especial, chegou a 115 neste ano. “É uma dedicação maior, um preparo melhor. Isso na hora de preparar a terra, na colheita. Enfim, aumenta o tempo dedicado ao café. E não é só isso, também dependemos das condições climáticas”, conta.

Reconhecimento

Assim, ele e o irmão, campeão deste ano, acreditam que a premiação da Cooxupé reconhece o trabalho, a união e a dedicação da família, que também conta com a ajuda de técnicos da cooperativa durante toda a safra.

“Foi muito emocionante essa conquista. E, por fim, ver todos os irmãos entre os 50 melhores é uma vitória compartilhada, de família. Além do prêmio, que é importante para os novos investimentos e o reconhecimento do nosso trabalho. Isso leva o nosso café para fora do Brasil, mostra que tem aprendizado, apoio e qualidade.”