Método permite mapeamento automatizado de áreas de café
Previsão do Tempo
close
Previsão do Tempo
Método permite mapeamento automatizado de áreas de café

Método permite mapeamento automatizado de áreas de café

Embrapa e Epamig avaliam metodologia que usa imagens de satélite para avaliação de áreas ocupadas com café

2 minutos de leitura

A Embrapa Café, em parceria com a Epamig, avalia um método que permite o mapeamento automatizado de áreas de café.

Assim, o sistema o satélite Sentinel-2ª foi associado uma nova metodologia de análise de imagens. Com isso, é possível obter mapas de uso da terra com foco nas áreas ocupadas pela cafeicultura.

Dessa forma, os resultados mostram que essa é uma alternativa para agilizar e baratear o acompanhamento da dinâmica do uso da terra. Bem como verificar as trajetórias da ocupação da cafeicultura nas diferentes regiões produtoras do país. 

O resultado apresentou alta proximidade entre os dados obtidos no monitoramento e a realidade, mesmo em regiões montanhosas.

“A cafeicultura é diversa e complexa, o que traz dificuldades específicas para a realização de mapeamentos precisos”, disse Helena Alves, pesquisadora da Embrapa Café. 

Mapeamento automatizado

Ela explicou que o sensoriamento remoto e o processamento digital de imagens são importantes para o conhecimento da distribuição espacial da cafeicultura no ambiente e a quantificação das áreas de produção.

“Essas tecnologias permitem o mapeamento de grandes áreas, com a finalidade de fornecer subsídios para gerar inovações que proporcionem maior sustentabilidade à produção.  A classificação visual, apesar de ser muito precisa, consome muito tempo; mão de obra; e recursos”, afirmou.

Conforme explicou Helena, mapeamentos baseados apenas em imagens de satélite se mostram menos precisos, havendo a necessidade da conferência em campo para um mapeamento de qualidade.

“Contudo, com os avanços recentes, surgem novas perspectivas para o mapeamento de áreas de café.”

Do estudo participaram municípios pertencentes às quatro macrorregiões produtoras de café de Minas Gerais: Sul de Minas; Cerrado de Minas; Matas de Minas; e Chapadas de Minas.

Acesse aqui a publicação.