Novas cultivares de café são produzidas no Cerrado Mineiro
Previsão do Tempo
close
Previsão do Tempo
Novas cultivares de café são produzidas no Cerrado Mineiro

Novas cultivares de café são produzidas no Cerrado Mineiro

MGS Paraíso 2 da EPAMIG está entre as cultivares mais demandadas para a renovação das lavouras nesta região do estado de MG

2 minutos de leitura

A procura por cultivares de café melhoradas geneticamente tem aumentado entre os cafeicultores do Cerrado Mineiro, informa a EPAMIG. De acordo com viveiristas da região, entre 70% e 80% das mudas adquiridas nos últimos três anos foram de novos materiais como MGS Paraíso 2, Arara, Catucaí Amarelo 2SL, entre outros.

No Campo Experimental, da Empresa de Pesquisa Agropecuária de Minas Gerais (EPAMIG), em Patrocínio, onde há a comercialização de sementes, a busca pelas cultivares desenvolvidas pelo Programa de Melhoramento Genético do Café da Empresa, em parceria com a Embrapa Café e as universidades federais de Lavras e de Viçosa, corresponde a cerca de 70% do total. “Dentre as mais procuradas, três são do Programa de Melhoramento da EPAMIG, MGS Paraíso 2, Topázio MG 1190, e MGS Aranãs, e uma é do grupo das consideradas tradicionais, a Catuaí Vermelho IAC 144, cultivar do Instituto Agronômico de Campinas”, conta o pesquisador, Diego Júnior Martins Vilela.

Ele, que o responsável técnico pelo Banco Germoplasma de Café da EPAMIG, avalia que o desempenho dessas novas cultivares em campo têm motivado os produtores a investirem no cultivo. “Outro fator que justifica a atual demanda pelos cafeicultores é a grande difusão dos resultados que estão sendo obtidos nos experimentos conduzidos em mais de 35 Unidades Demonstrativas mantidas pela EPAMIG, tanto na região do Sul de Minas (projeto em parceria com a Cooxupé), quanto no Cerrado Mineiro (projeto em parceria com a Federação dos Cafeicultores do Cerrado). Essas Unidades Demonstrativas abrangem os mais variados climas, tipos de solo, altitude, manejo, dentre outros caracteres inerentes à produção”.

Dentre as cultivares avaliadas, a MGS Paraíso 2 tem se sobressaído em quesitos como qualidade e produtividade em diversas condições de cultivo. “Como características agronômicas favoráveis ao cafeicultor, podemos dizer que a MGS Paraíso 2 apresenta como destaques, alta produtividade, alto rendimento, excelente qualidade de bebida com aptidão para cafés especiais, resistência à ferrugem e maturação média”, aponta Diego Vilela.

Sementes qualificadas

A EPAMIG iniciou a comercialização de sementes qualificadas de café para o ano de 2021, nos campos experimentais de Patrocínio, no Alto Paranaíba, e de Machado, São Sebastião do Paraíso e Três Pontas, no Sul de Minas. As sementes oferecidas são de alta qualidade fisiológica e atendem as exigências da legislação vigente. As características destes materiais contribuem para a obtenção de mudas e plantas mais sadias e produtivas.

No Brasil, o processo de produção e comercialização de sementes segue uma legislação específica, que tem como objetivo a garantia da identidade e da qualidade do material de multiplicação. As cultivares que podem ser comercializadas estão cadastradas no Registro Nacional de Cultivares (RNC) e qualquer agente envolvido neste processo (pessoa física ou jurídica) deve estar inscrito no Registro Nacional de Sementes e Mudas (Renasem).

Acesse a notícia completa aqui.