Núcleo de Educação Ambiental coopera com produtores de café
Previsão do Tempo
close
Previsão do Tempo
Núcleo de Educação Ambiental coopera com produtores de café em busca da sustentabilidade

Núcleo de Educação Ambiental coopera com produtores de café em busca da sustentabilidade

Cooxupé mantém projeto que prevê a conservação da natureza junto a cafeicultores e alunos

2 minutos de leitura

Cada vez mais presente na rotina das famílias produtoras, a sustentabilidade, dentre seus inúmeros objetivos, prevê o bem-estar das próximas gerações e dos recursos naturais. O Núcleo de Educação Ambiental da Cooxupé, por exemplo, coopera com cafeicultores de Minas Gerais e de São Paulo. Bem como com estudantes, fortalecendo a importância da valorização da natureza.

Preocupação global

De acordo com a Confederação Nacional da Indústria (CNI), as empresas estão cada vez mais preocupadas e investindo em medidas e práticas sustentáveis. Dessa forma, para aperfeiçoar processos, reduzir o impacto ambiental e estar em conformidade com as exigências dos consumidores.

Isso porque brasileiros e consumidores de outras nações estão consumindo produtos de marcas preocupadas com o meio ambiente e com a qualidade de vida de todos os envolvidos.

Núcleo de Educação Ambiental

Produtores rurais são conservadores por natureza. E, para estimular ainda mais as boas práticas entre seus cooperados, a Cooxupé inaugurou em 2013 o Núcleo de Educação Ambiental. A parceria é com a Fundação Espaço ECO.

O NEA, como também é chamado, recebe estudantes – crianças e adolescentes – de escolas públicas do Sul de Minas Gerais. O objetivo principal é colocar os alunos em contato com a natureza, estimulando-os bem como os conscientizando sobre a preservação do meio ambiente. Há também, pois, treinamentos para capacitação de professores, a fim de que os conhecimentos sejam contínuos em sala de aula.

Recuperação de áreas

O Núcleo de Educação Ambiental também mantém um viveiro com capacidade de produção para 40 mil mudas por ano.

Assim, nele há produção de espécies nativas como copaíba, chai-chai, dedaleiro, monjoleiro, ipê do cerrado, jatobá, pau d’alho, óleo branco, jenipapo e jequitibá, dentre outras.

Tais mudas colaboram com os cooperados e instituições para recuperação de nascentes e de áreas ambientais. Bem como cooperam em programas ambientais desenvolvidos em parceria com ONGs e escolas da região de atuação da Cooxupé.

Para se ter uma ideia, só em 2021 o NEA doou 25 mil mudas nativas para recuperar e preservar matas ciliares e reservas florestais.

Já por meio do projeto Minas D’Água, a Cooxupé e cooperados também trabalham na recuperação, preservação e proteção de mais de 600 hectares remanescentes da Mata Atlântica.

Compromisso com o meio ambiente

A Cooxupé também realiza outras ações. Dentre elas, está o mutirão de recolhimento de embalagens vazias de defensivos e fertilizantes dos cooperados. Isso porque para que não sejam descartadas incorretamente no meio ambiente. Em 2021, foram recolhidas mais de 100 mil embalagens vazias.

A cooperativa, em parceria com prefeituras e corpo de bombeiros, também trabalha na prevenção contra as queimadas. Assunto que prejudica a qualidade de vida das populações e a produção de produtores rurais. Assim, a Cooxupé orienta seus cooperados sobre como prevenir incêndios.

Por fim, a cooperativa também cumpre com o destino correto de resíduos sólidos e líquidos gerados pela Cooxupé. Para devolver, por exemplo, a água utilizada em condições adequadas para o meio ambiente sem que haja contaminação, possui Estações Compactas para Tratamento de Esgotos (ECTEs). Tanto na matriz, quanto no Complexo Industrial Japy e nas unidades de Monte Carmelo, Campestre, Carmo do Rio Claro, Rio Paranaíba, Alpinópolis, Cabo Verde e São José do Rio Pardo.