Preço do café arábica sobe em agosto, mesmo com avanço da colheita
Previsão do Tempo
close
Previsão do Tempo
Preço do café arábica sobe em agosto, mesmo com avanço da colheita

Preço do café arábica sobe em agosto, mesmo com avanço da colheita

Segundo o boletim divulgado pelo Cepea, entre 30 de julho e 31 de agosto, indicador subiu 6,9%, fechando a R$ 1.084 a saca de café arábica

< 1 minuto de leitura

O preço do café arábica subiu em agosto, mesmo com a colheita da safra 2021/22 próxima do fim no Brasil. Até a semana passada, os trabalhos de campo haviam alcançado entre 85 e 95% do total produzido no País.

Segundo o Cepea, os preços da variedade voltaram a subir nas últimas semanas. Entre 30 de julho e 31 de agosto, o Indicador Cepea/Esalq do arábica tipo 6, posto na capital paulista, subiu 6,9%. Ou seja, R$ 69,79. Assim, fechando a R$ 1.084,23 a saca no dia 31 de agosto.

Preço do café arábica

De acordo com o Cepea, o avanço dos preços está ligado à retração vendedora e à alta dos futuros externos. Estes, por sua vez, foram impulsionados por fatores técnicos, pela queda do dólar frente ao Real e por perspectivas de oferta limitada no Brasil nos curto e médio prazos.

Além do volume abaixo do esperado em 2021/22, os impactos da geada e da seca na próxima safra (2022/23) seguem no radar de agentes.

Café robusta

Para o café robusta, os preços subiram de forma ainda mais intensa.

Entre 30 de julho e 31 de agosto, o Indicador Cepea/Esalq do tipo 6 peneira 13 acima avançou R$ 110,45 por saca, ou seja, 19%. Desta forma, fechou a R$ 691,01/sc de 60 kg no dia 31.

Mesmo assim, o cenário de incertezas do clima ainda mantém muitos produtores afastados do mercado, com poucos volumes sendo negociados.