Saiba como a falta de ureia interfere na produção de alimentos
Previsão do Tempo
close
Previsão do Tempo
Saiba como a falta de ureia interfere na produção de alimentos

Saiba como a falta de ureia interfere na produção de alimentos

O composto químico está na lista de produtos escassos no mundo, mas é essencial nas lavouras, o que pode ter um impacto significativo nas cadeias de abastecimento

2 minutos de leitura

Um composto químico que é essencial nas lavouras passa por um período de escassez. Assim, a falta de ureia interfere na produção de alimentos. Uma matéria especial da Rede BBC explica essa ligação. Saiba abaixo quais os impactos da falta do composto químico no mundo.

De acordo com a reportagem, a escassez de ureia já está sendo sentida em várias partes do mundo, incluindo Índia, Coreia do Sul e Austrália.

Assim, os primeiros a sofrer estão sendo os agricultores e caminhoneiros. Mas, por outro lado, os problemas de abastecimento relacionados a este produto podem afetar todos os consumidores.

O que é

A ureia é um composto químico encontrado na urina, entre outros lugares. Esta ureia, em particular, é produzida no fígado. Só que a ureia também é produzida na indústria, para diferentes usos, principalmente como fertilizante do solo.

E, também, como ingrediente de um produto para veículos a diesel, necessário para reduzir as emissões de poluentes.

A falta de ureia

A ureia é um dos fertilizantes mais populares, e os preços mundiais dos fertilizantes dispararam neste ano a níveis não vistos em mais de uma década, de acordo com o Banco Mundial.

Fatores como alto custo da energia, sobretudo do gás –matéria-prima essencial para a produção do fertilizante– alta do dólar e aumento de demanda interferiram no preço do produto.

Um dos lugares do mundo onde mais se está sentindo o aumento dos preços e a escassez de ureia é na Índia.

O país asiático é o principal importador de ureia, produto essencial para alimentar seu imenso setor agrícola, que emprega cerca de 60% da força de trabalho do país e representa 15% da economia.

A Índia importa aproximadamente 30% das cerca de 35 milhões de toneladas do seu consumo anual de ureia — e agora os agricultores do país temem que seu modo de vida esteja ameaçado.

Pressão nos preços

Em última análise, segundo a matéria da BBC, isso terá um impacto sobre os preços dos alimentos, alerta o Banco Mundial.

“Os altos preços dos fertilizantes podem exercer pressões inflacionárias sobre os preços dos alimentos, aumentando as preocupações sobre a segurança alimentar em um momento em que a pandemia de covid-19 e as mudanças climáticas dificultam o acesso aos alimentos”.