Saiba como controlar Mancha Aureolada e Mancha de Phoma no cafeeiro
Previsão do Tempo
close
Previsão do Tempo
Saiba como controlar Mancha Aureolada e Mancha de Phoma no cafeeiro

Saiba como controlar Mancha Aureolada e Mancha de Phoma no cafeeiro

As duas doenças causam manchas nas folhas, seca de ramos e prejudicam muito o desenvolvimento e a produção das plantas atacadas

3 minutos de leitura

Com as chuvas frequentes na lavoura e a temperatura amena, é importante estar atento à ocorrência da Mancha Aureolada e da Mancha de Phoma no cafeeiro. Isto porque estas são as condições favoráveis para a ocorrência destas doenças.

“Estas duas doenças ocorrem em maior frequência nas lavouras plantadas em altitudes acima de 1.000 metros. Por ser mais frio e locais que sofrem mais com o vento”, afirma Eduardo Renê da Cruz.

O Coordenador de Desenvolvimento Técnico da Cooxupé ainda explica que o vento pode, pois, causar ferimentos nas folhas do café. “Estes ferimentos são portas de entrada para as doenças”, diz.

De acordo com ele, a causa da Mancha Aureolada é uma bactéria do gênero Pseudomonas. Já a Mancha de Phoma é causada por fungos do gênero Phoma. “E as duas causam manchas nas folhas e seca de ramos e prejudicam muito o desenvolvimento e a produção das plantas atacadas”, afirma Renê.

O coordenador de Desenvolvimento Técnico da Cooxupé reforça que os sintomas nos ramos se parecem e às vezes o diagnóstico é confuso. “Mas, no caso da Pseudomonas, tem um halo amarelado ao redor das manchas nas folhas e quando ocorre a seca de ramos, as folhas permanecem por um tempo maior no ramo morto porque ocorre a morte do meio do ramo para a ponta”, aponta. “Já no caso da Phoma, as manchas das folhas não têm o halo amarelado. O ramo vai secando da ponta para dentro e as folhas secas não permanecem no ramo. Estas são as principais diferenças nos sintomas”, completa.

Manejo para mancha no cafeeiro

Em relação ao manejo para mancha no cafeeiro, a recomendação é, assim, evitar adubação nitrogenada em excesso, e aplicar cobre nas lavouras.

“No caso da Mancha Aureolada, além do cobre, deve acrescentar outros produtos que tem efeito bactericida e reaplicar em torno de 10 dias depois. E no caso da Mancha de Phoma, além do cobre, aplicar fungicidas específicos para a Phoma”, orienta Renê.

De acordo com ele, o plantio de quebra ventos em torno das lavouras ou nas entrelinhas quando as lavouras estão em formação ou podadas também ajuda no manejo, pois reduz a incidência do vento que causa ferimentos na planta e favorece a entrada das doenças.

“E durante a colheita, é importante que os talhões com incidência de Mancha Aureolada sejam colhidos por último ou que seja feita a desinfecção com água sanitária das máquinas ou derriçadoras antes de colher outro talhão, para evitar a transmissão da Mancha Aureolada para outros talhões sadios”, conclui.

Seca de ramos causada por fungos do gênero Phoma
Mancha de Phoma nas folhas
Mancha Aureolada na folha causada pela bactéria Pseudomonas syringae pv. garcae
Seca de ramos causada pela bactéria Pseudomonas syringae pv. garcae