Taxa de juros do Funcafé para a safra 2022/2023 será de 11% ao ano
Previsão do Tempo
close
Previsão do Tempo
Taxa de juros do Funcafé para a safra 2022/2023 será de 11% ao ano

Taxa de juros do Funcafé para a safra 2022/2023 será de 11% ao ano

Índice foi definido para facilitar a contratação de crédito para os produtores, cooperativas, indústrias e exportadores

< 1 minuto de leitura

O Conselho Monetário Nacional (CMN) definiu a taxa de juros do Fundo de Defesa da Economia Cafeeira (Funcafé) para a safra 2022/2023 em 11%. A vigência é desde 1º de julho.

Apesar de ter sofrido aumento em relação à safra passada, ficou  abaixo da taxa Selic, atualmente em 13,25%. A remuneração do Fundo é de 8%, mantendo, portanto, a remuneração do agente financeiro em até 3%.

Essa taxa foi definida, pois, como um dos incentivos no apoio à cafeicultura nacional. A preocupação é facilitar a contratação de crédito para os produtores, cooperativas, indústrias e exportadores, necessários para o crescimento e fortalecimento do setor.

Com a disponibilidade de R$ 6 bilhões para esta safra, o Funcafé está finalizando os procedimentos para assinatura dos contratos com os 37 agentes financeiros. Tais quais fizeram propostas ao Fundo.

Assim, o Funcafé está atendendo às linhas de crédito de custeio, comercialização, capital de giro, aquisição de café e recuperação de cafezais.

A expectativa da Secretaria de Política Agrícola do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa) é que ainda em julho  os agentes financeiros já tenham acesso aos recursos contratados.

Dessa forma, os recursos do Fundo são destinados para a disponibilização de linhas de crédito para financiamentos dos tratos culturais da lavoura, armazenagem, comercialização e aquisição do produto, capital de giro para indústrias e cooperativas de produção, e ainda para recuperação de cafezais danificados por chuvas de granizo, geadas, vendavais ou outros fenômenos climáticos.