Zona Franca de Dubai busca empresas para beneficiamento de café
Previsão do Tempo
close
Previsão do Tempo
Zona Franca de Dubai busca empresas do Brasil para beneficiamento de café

Zona Franca de Dubai busca empresas do Brasil para beneficiamento de café

Câmara de Comércio Árabe-Brasileira informa que preferência é por empresas capazes de fornecer o grão verde ou interessadas em comercializar café beneficiado no Oriente Médio

< 1 minuto de leitura

A Câmara de Comércio Árabe-Brasileira informou, em comunicado, que a zona franca DMCC, de Dubai, quer atrair empresas do Brasil. Isto porque para estruturar operações de beneficiamento de café.

A preferência é, pois, por empresas capazes de fornecer o grão verde. Bem como aquelas que estejam interessadas em comercializar café beneficiado no Oriente Médio a partir de Dubai.

Beneficiamento de café

De acordo com o Brodcast Agro do Estadão, a câmara explica que o emirado é um dos maiores centros de redistribuição de mercadorias do mundo. Possui, dessa forma, várias zonas francas especializadas em diferentes segmentos econômicos.

Segundo a reportagem, a apresentação do projeto para café ocorrerá durante a feira de alimentos e bebidas Gulfood. O evento acontece em Dubai, de 13 a 17 de fevereiro.

À reportagem, o chefe do escritório da Câmara Árabe em Dubai, Rafael Solimeo, disse que a DMCC tem um centro de café. Interessados poderão utilizar tal estrutura para beneficiar o grão verde.

“Na Gulfood, vamos propor: por que não trazer o seu café para cá, beneficiá-lo na DMCC, adicionar o cardamomo usado na preparação do café árabe tradicional e vender para a Arábia Saudita, Omã ou para o Bahrein”.

A matéria do Brodcast Agro reforça que o público poderá discutir associações durante o evento.

Zona Franca de Dubai

A inauguração da zona franca ocorreu em 2002. O objetivo é, pois, atrair commodities alimentares de todo mundo e exportá-las de Dubai para outros países. Sejam processadas ou in natura.

Além dos centros de cacau e café, a organização também tem um centro de beneficiamento para diversos tipos de chás.

Assim, no total, os Emirados Árabes têm 44 zonas francas que promovem a reexportação para várias partes do mundo.